Reações adversas ao uso de cefalexina

Reações adversas ao uso de cefalexina

São raras as reações adversas ao uso de cefalexina, embora possam ocorrer:

No Aparelho digestivo – com administração de doses elevados de cefalexina: náuseas, vômitos e diarréia sobretudo com doses elevadas.
No Sangue –Com o uso elevado de cefalexina, pode raramente apresentar: agranulocitose, trombocitopenia  e eosinofilia.
No Fígado – Raramente ocorrem alterações das enzimas hepáticas e icterícia colestática com a administração de cefalexina.
hipersensibilidade a cefalexina:  podem ocorrer reações de hipersensibilidade caracterizadas geralmente por erupções cutâneas, urticária, prurido,alergias e por vezes, embora raramente, reações anafiláticas.

Em torno de 10% dos pacientes com hipersensibilidade às penicilinas desenvolvem também reações de hipersensibilidade à cefalexina.

Hemorragias – as cefalosporinas que na sua fórmula molecular contêm o grupo químico tetrazoltiometil aumentam o risco de desenvolvimento de efeitos hemorrágicos (hipoprotrombinemia) e reações tipo dissulfiram.

Para saber mais sobre este medicamento leia a bula de cefalexina.

cefalexina-guia-de-consulta-rapida

Problemas mais comuns quanto ao uso de cefalexina

A cefalexina deve ser administrada por via oral e devem ser observadas as reações do paciente durante todo o tratamento. Alergias podem surgir após o uso da cefalexina e, caso ocorra com você, a orientação é parar imediatamente o uso do medicamento e procurar o seu médico para que ele sugira uma outra forma de tratar sua doença. Um dos problemas comuns é que o uso prolongado com cefalexina poderá desenvolver bactérias resistentes.

Cefalexina – Perigos do uso sem orientação médica

A cefalexina é um antibiótico e, como tal, requer atenção de quem vai fazer seu uso, isso porque o antibiótico só pode ser usado com prescrição médica e sob orientação de um profissional.

Imagem:Divulgação

Imagem:Divulgação

Usar antibiótico como a cefalexina sem orientação do médico pode trazer problemas como o fortalecimento das bactérias e o surgimento de bactérias mais potentes em situações futuras, o que pode agravar quadros de infecção, já que as bactérias ficar fortalecidas e não são atingidas pelo uso de outros antibióticos.

Em pacientes com doença dos rins, por exemplo, o uso da cefalexina deve ser feito com toda a cautela, para evitar danos, reações adversas e problemas maiores.

Por conter açúcar, o medicamento também deve ser ministrado para diabéticos sob orientação de um médico que acompanhe todo o quadro do paciente.

Recomendados para você:

Comments are closed.