Ação da Cefalexina

Ação da Cefalexina

A cefalexina é administrada no combate de infecções provocadas por bactérias gram+ egram, como nos casos de infecções urinárias, faringites, sinusites, infecções de pele, dentárias, tecidos models, amigdalites, infecções respiratórias e otites desde que estas sejam de origem bacteriana. A cefalexina não age contra vírus e sim e somente contra bactérias.

A cefalexina tem pouca atividade sobre a  Haemophilus influenzae e Pseudomonas aeruginosa.. Sua atuação se dá contra Staphylococcus aureus produtores de penicilinase, mas não contra os oxacilina-resistentes.

Seu uso é recomendado em período pré-operatório, como antibiótico de profilaxia em cirurgia, eficaz na redução da ocorrência de infecção de ferida operatória se utilizado em até 2 dias, 48h  antes da intervenção cirúrgica.

A Cefalexina não é indicada nos casos de meningites. Antes de usar qualquer tipo de medicamento consulte o seu médico. Saiba mais lendo a bula da cefalexina.

Imagem:Divulgação

Imagem:Divulgação

A cefalexina é um antibiótico, que é quimicamente parecido com o medicamento penicilina. A cefalexina é um antibiótico largamente usado na prática médica por ser eficaz contra bactérias comuns, como StaphylococcusStreptococcus eEscherichia coli.

Para que serve Cefalexina ?

A cefalexina é uma cefalosporina com ações contra diversas bactérias, incluindo: Staphylococcus aureusStaphylococcus epidermidesStreptococcus pneumoniae,Streptococcus pyogenesEscherichia coliHaemophilus influenzaeProteus mirabilis,Klebsiella pneumoniaeMoraxella catarrhalis e Proteus mirabilis.

Entre as infecções que podem ser tratadas pela cefalexina, podemos citar:

Celulite ou erisipela, Furunculose, Paroníquia, Faringite, Otite média, Cistite, Prevenção da endocardite e Mastite

Em geral, a cefalexina é a primeira opção para infecções de pele, na qual a bactéria Staphylococcus aureus é o mais provável agente causador da infecção.

Cefalexina, 8 capsulas do laboratório Ranbaxy. imagem:divulgação

Cefalexina, 8 capsulas do laboratório Ranbaxy. imagem:divulgação

Ações da Cefalexina no Organismo ?

Ação esperada do medicamento: Cefalexina apresenta ação bactericida, assim sendo, destrói as bactérias causadoras do processo infeccioso. O início da ação ocorre aproximadamente 60 minutos após administração oral. Cuidados de armazenamento: Conservar este medicamento em temperatura inferior a 25ºC e ao abrigo da luz e da umidade.
Prazo de validade : Desde que sejam observados os cuidados de armazenamento, este produto apresenta prazo de validade de 48 meses a partir da data de sua fabricação. O número de lote, a data de fabricação e a validade estão impressos no cartucho. Não utilize o produto após o vencimento do prazo de validade.
Gravidez e lactação: Caso ocorra gravidez durante ou logo após o tratamento com CEFALEXINA, comunique imediatamente ao seu médico. Este medicamento não deve ser administrado durante a gravidez e lactação, salvo sob rigoroso controle médico.
Cuidados de administração: a Cefalexina deve ser administrada por via oral. Antes da administração, verificar se há antecedentes alérgicos, especialmente a antibióticos. Só deve ser administrado sob prescrição médica. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Interrupção do tratamento: Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Qualquer modificação da dose somente deverá ser feita sob orientação médica.

bula-da-cefalexina
O paciente não deverá interromper a medicação, mesmo que esteja se sentindo melhor, após os primeiros dias de tratamento.
Reações adversas: Informar ao médico caso ocorram reações desagradáveis. Eventualmente podem ocorrer reações alérgicas.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Ingestão concomitante com outras substâncias: Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.
Contra-indicações e Precauções: A Cefalexina é contra-indicada a pacientes alérgicos às cefalosporinas, bem como a outros antibióticos betalactâmicos.

 

Comente (será moderado)