Cefalexina Preço

Cefalexina Preço

Comprar remédios pode ser um trabalho desgastante, além de sempre ficar a dúvida de se pagamos o valor justo por determinado medicamento.

Alguns remédios chegam a custar valores exorbitantes, e com a inflação, saber a média de preço é essencial antes de qualquer aquisição.

Um dos melhores antibióticos que estão disponíveis no mercado farmacêutico atual é a Cefalexina. Um antibiótico de amplo espectro, usado para infecções mais graves e resistentes, porém de ampla comercialização.

A Cefalexina possui uma ação superior à da Amoxicilina.

cefalexina

Imagem: Divulgação

Média de Preço da Cefalexina

Em casos de infecções profundas ou mais resistentes, é comum que os médicos receitem este medicamento. A Cefalexina vem atuando no mercado há décadas, sendo que até hoje não foi descontinuada. Isso devido a sua eficácia.

Hoje é possível encontrar este remédio a venda em duas formas, por infusão oral, ou seja, xarope, e em cápsulas, ou comprimidos, sendo que é mais comum encontrá-la no formato de comprimidos com tamanho considerável do que em cápsulas.

Seu valor pode variar de acordo com a dosagem e a forma de administração, sendo que é possível encontrar a solução oral por valores entre R$ 20 e R$ 30 reais, com solução de 250 mg a cada 5 ml. Esta solução é vendida em frascos de 100 ML.

Para caixas de comprimidos ou cápsulas, o valor varia de R$ 10 a R$ 30 reais no genérico, dependendo do laboratório que o produz e a loja em que é comercializado.

cefalexina-2

Imagem: Divulgação

Comprando Antibióticos

Até o ano de 2013 comprar antibióticos era tarefa simples, sendo que apesar de se requisitar receituário comum, devido ao fato de possuírem tarja vermelha, não era obrigatório, sendo que podia-se comprar antibióticos de curto e amplo espectro sem qualquer apresentação de receita.

A partir do ano de 2013, passou a não ser mais possível a comercialização desta categoria de remédios sem a apresentação de receituário médico, sendo que no ato da compra, a receita é retida na farmácia onde o medicamento for comercializado.

O motivo desta mudança é médico, uma vez que tornou-se hábito para o brasileiro a utilização de antibióticos por qualquer motivo, o que vinha gerando as chamadas bactérias resistentes, que não são eliminadas com antibióticos simples, e muitas vezes acabam requerendo internação.

Imagem:Divulgação

Imagem:Divulgação

 

O desenvolvimento de pessoas com infecções resistentes a antibióticos foi o principal motivo para a regulamentação da venda desta maneira.

Por esta razão que ao se comprar um antibiótico, é essencial que ele tenha sido receitado por um médico e que a dosagem receitada seja respeitada.

Recomendados para você:

Comments are closed.